quinta-feira, 14 de fevereiro de 2019

UMA VERGONHA

CAMARADAS
TANCOS

(UMA VERGONHA)

E tudo começou em Junho de 2017

Segundo o jornal Público, na noite de terça-feira, a última ronda de vigilância realizou-se às 20h00 e só por volta das 16h00 do dia seguinte é que foi feita uma nova ronda. Isto significa que os paióis ficaram sem vigilância de militares durante quase 20 horas.
Dentro das instalações estão cerca de 20 paióis e apenas três foram assaltados, precisamente os que tinham material relevante de guerra. Os restantes, alguns vazios, outros com pouco material, ficaram intactos, escreve o jornal este domingo.

Largos meses foram passando, e agora:

Tal como Ricardo Araújo Pereira e Eu, também tu ficarás totalmente esclarecido no que diz respeito ao
(Assalto de Tancos)

Ao ouvires as explicações deste Coronel, ficarás com a certeza absoluta que
“Um básico não faria pior figura”

Sem te rires, descobre no final quem é afinal, o humorista.

Ouve com atenção os esclarecimentos dados a estes interlocutores, que “pelo que vemos e sabemos deste país”, infelizmente a grande maioria, não merece muito mais.

"O assalto a Tancos dava um daqueles filmes de ação..."

Um pouco relacionado com tudo isto, dizíamos nós há tempos, aqui no Blogue:

SENTINELA ALERTA…..ALERTA ESTÁ….Passa a palavra.


Dado a distância entre os postos de sentinela, era este o pregão obrigatório “gritar” quando ao cair da noite, diminuía o alcance da nossa visão.
Sentinela alerta…..ALERTA ESTÁ...Passa a palavra.
Assim sucessivamente, ao longo de toda da rede.


As distâncias entre os postos de sentinela, dependia da configuração da picada existente.
Nas rectas a distância era maior, nas curvas eram menor. Obrigatória era a certeza de que o campo visual entre eles, se sobreponha.

Como já foi mencionado neste blogue, enquanto permanecemos no Grafanil, era uma das obrigações da nossa Companhia de Caçadores 2504 "à semelhança de outras", a vigilância desta rede, que mesmo composta por diversas fiadas de arame farpado, seria facilmente ultrapassada, se não existisse uma vigilância 24 sobre 24 horas dos nossos militares que no seu posto de observação se preocupavam em levar a cabo a missão que lhes fora confiada.

Na picada, eram poucas as aberturas existentes para as pessoas passarem. Existiam em pontos estratégicos não portas ou portões, mas obstáculos em arame farpado com o formato “semelhante aos vulgarmente vistos nas imagens da 2ª guerra mundial”, de forma triangular ou em xis, que eram arrastados sempre que necessário, para deixar um espaço capaz de passar uma pessoa.
https://ccac2504.blogspot.pt/search?q=sentinela

Cá por mim, estou tranquilo

Sabendo que o grande chefe dos “alegadamente” implicados, prometeu ir até às ultimas consequências e gosta muito de selfies,

Estou ansioso p’ra ver como vai ficar na fotografia.

***
Na Era da imagem 4Kapas, acreditamos que não seja uma,
Meio desfocada

“À la minuta”


Nota: Se Carregares em cima do nome do jornal, podes ver o resto da notícia.

sábado, 9 de fevereiro de 2019

“Satisfazendo" a curiosidade.

CAMARADAS

o Meu BAIXATOLA’s BAR não serve só para acantonar tropas, tal como aconteceu no ano de 2006 e agora no
“32º Convívio dos Graduados” em 2018.

Situado na linda Cidade de Vila Nova de Famalicão,
o BAIXATOLA’s BAR além de ponto de encontro
na pesquisa do saber como um dia hei de mostrar, é por excelência um local de convívio que "quase" sempre, pratica o horário non-stop quando
Bou láxima.

Com o Slogan "a NOITE é NOSSA"
(As directas, são mais que muitas)

(Costuma abrir pelas 15 /16 horas da madrugada, e sem horas para fechar)

Na minha ausência "como agora" tem pendurada na porta
 Uma tabuleta com a escrita: (VOLTO JÁ)


Sempre que me desloco a Famalicão, os Meus Amigos "e Amigas" sabem que estão automaticamente convocados para aparecer,
no
BAIXATOLA-BAR de (Mãos a abanar)*

É talvez o incentivo “como verás nas imagens” para que alguns verguem a mola, pondo as ditas na massa.
“Para Malandro, já basto Eu”


No Livro de Registo dos (Ebentos mais Significativos), verificamos que na tabela,
"entre outros"


Algumas Sardinhadas, ocupam os lugares cimeiros.

A minha sorte "como Anfitrião", é ter a preciosa ajuda do Meu Irmão (um nortenho) que quando presente, de imediato toma conta da ocorrência.
Todos sabemos, que no Norte é que se trabalha.
Mas há quem diga, que:
“Por isso, vim para o Sul"

Uma tremenda mentira, a coisa não é bem assim
Para o desmentir ou calar a boca a alguns venenosos, rebusquei no Arquivo Audio-Visual do estabelecimento, onde encontrei "entre muitos" um exemplo já com 10 anos. Vê-se no resumo da 2ª Sardinhada do ano 2008 (bem antes das remodelações actuais) onde,
“Gente do Norte, e sem pis de censura”
Registou que também trabalho.
Assei pelo menos, uma sardinha.

Como se vê e como sempre, é no dia seguinte ao evento que "armado de balde e esfregona" as vou amargar.


Como quase todas, esta foi mais uma Sardinhada, que terminou numa sessão de Karaoke.

Uma sessão de Karaoke ligeiramente antecipada, dado que “desta vez” as Cantigas ao desafio e os Viras e Malhões previstos, ficaram adiados sine-die. Tudo porque o entusiasmo do meu cunhado foi tal, que forçou em demasia o seu instrumento,
avariando-o **.

Tranquilo fiquei, todo o mundo sabe:
Quem não estiver satisfeito “faça queixa ao sindicato” ou peça o
Livro de Reclamações

No filme, podemos destacar entre os presentes:

- Um Garrafão de vinho tinto caseiro, no cimo da mesa
“uma bela pomada 5 estrelas”
Fabricado e oferecido uns dias antes pelo nosso 1º cabo Mário Ribeiro da 2504 que “com a sua esposa” esteve presente na Sardinhada da semana anterior.

- A Celeste Mota, irmã do cozinheiro e camarada Mistério, António Mota da 2634 “já aqui referido no Blogue.

- E ainda o Amigo de infância Fernando Gil Gouveia Monteiro da companhia 2481 “que me encontrou  no Grafanil” conforme registado na foto abaixo.

Este, foi último a chegar, foi o protagonista que "na altura do caldo-verde" descobre que a saca está meia-murcha, o que inicia as cantigas ao desafio, e ainda o que numa de Fair-play, abraça o antagonista.
o Meu Irmão

Eis o Resumo


No Grafanil e em dia de serviço: Manuel Pimenta, e o Amigo Fernando Monteiro


( * ) - Embora poucos, mas contrariando este princípio; já houve quem se apresentasse munido de algo "liquido ou sólido", nunca considerado "Pagamento". Tem de ser dizimado na hora.

(**) - Uns anos mais tarde as cantorias não seriam adiadas, dado que agora existe uma concertina  no BAIXATOLA, que me foi oferecida, pelo Camarada e Amigo Furriel Jorge Severino.

Uma nota: A quantidade de sardinhas deitadas fora (que tinham sido compradas nessa manhã, directamente na lota da Póvoa do Varzim) derivou da falta de um casal, e do fastio dos presentes. 

domingo, 20 de janeiro de 2019

E vai mais um.

18 de Janeiro de 2019

CAMARADAS

Tal como Ciro Monteiro, já cantava no ano que nasci “1946”

"O que se leva desta vida"
É o que se come, é o que se bebe, é o que se brinca, ai ai.


Por isso mesmo, um grupo de Amigos:
Reuniu-se uma vez mais no BARREIRO no Restaurante BAR dos FUZILEIROS  para numa de brincadeira começar o ano da melhor maneira possível, "enchendo a pança" e recordar peripécias da Guerra.


 EXPLANANDO um pouco mais:

Amplamente divulgado “como se vê no pequeno filme ”, realizou-se mais este Convívio aberto a todo o mundo, principalmente àqueles de
“Lisboa e arredores”

Cumprindo “a minha obrigação” telefonei aos meus da Companhia 2504, nomeadamente ao Furriel Jorge Severino que agradeceu muito o convite, mas era-lhe impossível estar presente, uma vez que estava nos algarves na sua casa de férias a obrar.
Melhor dizendo: Andava todo atarefado com as obras de remodelação.
Telefonei ao camarada Dâmaso que lamentou não poder estar presente.
Garantiu que nos vamos encontrar, no próximo convívio da Companhia.
Também telefonei ao Isidro Catarino Nunes que estava na sua terra natal “Vila de Couço”. Só não pôde estar presente, porque era exactamente nesse dia, o seu aniversário.
Perante tal facto, informei-o que podia ser ainda mais querido dos Camaradas, se participasse e pagasse a nossa despesa.
Porque os familiares têm primazia, ficamos preteridos.

Logo após ter dado conhecimento deste facto aos Camaradas presentes à mesa, enviei um SMS em nome de todos, desejando-lhe um feliz aniversário.

Telefonei a mais alguns, nomeadamente o Branco da Cruz,
mas… debalde.

Em suma:

FOMOS POUCOS, MAS BONS

(Presentes: Camaradas da 2504, 2505 e CCS)

São Pedro, conhecedor deste evento, colaborou connosco.

Alterou a temperatura até então nada convidativa, enviando-nos uma manhã radiante, plena de sol.

No decurso do almoço, convenci a rapaziada a fazer uma  caminhada a pé, para irmos beber um café à beira rio, no recente CAMARRO Lounge.









Envidraçado e implantado num pequeno jardim, é um Lounge super tranquilo, com uma panorâmica inesquecível, situado a poucos centímetros do Estuário do Tejo, entre a Piscina Municipal e o Moinho do JIM

Mas como dizia Max na sua canção, este S. Pedro é muito reinadio.


Após a ida, e para não abusarmos da sua bondade,

Presenteou-nos no final com uma espécie de cacimbo, obrigando as tropas a regressar às suas viaturas em marcha forçada, dando oportunidade ao Merca lembrar tempos idos, fazendo a batida numa de passo sincronizado, que foi 
respeitada pelos mais disciplinados.
Uma curiosidade
A foto abaixo, foi obtida no Convívio anterior.

Só não foi editada, por Eu não acreditar na conversa da garrafa.

Mas ao ver agora o Amigo Merca brindar com água,
acabo por confirmar, que afinal procedi bem.
Um pequeno resumo



Depois de teres visto, o pequeno vídeo acima.
Reconhecerás perfeitamente, os moinhos da pintura abaixo.

Barreiro do Antigamente

Ligeiramente húmidos,

porque
"Chuva civil, não molha militar"

Ao toque de destroçar, com um Abraço nos despedimos,

Ficando o próximo Convívio já agendado
Lá p'rós lados das Caldas.


quarta-feira, 9 de janeiro de 2019

2019 - O Nosso Convívio dos 50 Anos

CAMARADAS

Para vosso conhecimento, aqui vai uma notícia fresquinha acabada de chegar.
Foi enviada pelo Camarada Aguiar e é relativa ao próximo
Convívio da Nossa Companhia

Este Convívio é Super Especial, pois "caso andes distraído" faz no dia 8 do próximo mês de Maio, 50 anos, que partimos para Angola.
MAS... Como dia 8 calha numa Quarta-Feira

Aponta desde já na tua Agenda, o Sábado dia 4.

"CONTAMOS CONTIGO"
manuel pimenta

Próximo encontro 04 Maio 2019 em Fátima

José aguiar 8 de janeiro de 2019 às 12:50
Para: manuelmarquespimenta@gmail.com

Amigo Pimenta

Bom dia,

Para transmitir através do blog da companhia.

Já está confirmado o local e data para o próximo almoço do pessoal da guerra 2504.

Vai ser no dia 4 de Maio, sábado.

Local:  Hotel Santo Amaro em Fátima – rua Francisco Marto 59, a 400 metros do Santuário.

O próprio hotel tem pequena igreja onde se fará uma missa (11h30), direcionada a todos os participantes que queiram fazer parte da mesma.

Quem quiser pernoitar pode fazê-lo para este hotel informando que faz parte dos convidados do almoço da 2504. Para isso tem os contactos 249 530 170 e 914 490 286 (reservas@hotelsantoamaro.com).

Na altura própria serão enviados os convites.

Um  abraço,
José Aguiar


Como já deves ter reparado, basta carregar "acima" no nome da rua, para veres o local exacto do Hotel, que fica quase ao lado do Santuário.
Pormenores tais como a Ementa e valores, constarão na
Convocatória que irás receber.
Caso queiras ser guiado pelo GPS "Global Positioning System" estas são as coordenadas, segundo a minha pesquisa.
39º37'42"N - 8º40'07"W

Se não possuíres tal aparelho, tens bom remédio.
Liga o A J P (Abre Janela Pergunta) e alguém te ajudará.

Agora que tomaste conhecimento desta notícia
"numa de sentinela alerta, alerta está"
Podes e deves (Passar a palavra) ou seja:
Informar os demais camaradas.

Mais ainda:
Como também sabes. "Deves e podes" colaborar no Blogue.
Enviando algo de interesse a ser partilhado.
Uma foto, uma história, um "rascunho", é suficiente.
(Segue o exemplo do José Aguiar, do Jorge Baldaia, Branco da Cruz e Carlos Couto)

Ou então, tal como qualquer leitor que goste de nós, inscreve-te como "SEGUIDOR"

Para mim, e "Porque não tenho"

Gostava de ver uma foto das vossas, aquelas a preto e branco que alguém tirava e Eu "colori". A maior parte, serviu como cartão de Boas-Festas.
Caso a tenhas, não te esqueças de a mostrar
"A comissão agradece"

É uma boa maneira de pagares o "trabalho" que tive,
com todo o prazer.

Ainda guardo essas tintas especiais da "Kodak"  que sobraram.

Na próxima ida ao BAIXATOLA-BAR, ficarão expostas no meu
"Museum da 2504"

2 Fotos-Relacionadas com os Comentários escritos abaixo.

Eu cigarrando, o Silvério ao meu lado direito
(O meu pelotão)
(Para Ampliar, carrega nas fotos)

Uma ideia
Se levares uma tenda e rações de combate para 9 dias, sairás de Fátima a 13 de Maio.





segunda-feira, 24 de dezembro de 2018

Nesta época de Natal, a festa continua

É Natal, e ninguém leva a mal 

Desde que me conheço, sempre digo: Eu Sou PORTISTA.

E por isso mesmo, desde há muito “metia o rabinho entre as pernas”
quando ouvia alguém
(gente de respeito “poucos”, aldrabões vigaristas e outros cretinos “muitos”)

referir-se ao Apito Dourado.

De orgulho ferido, não podia reagir; Confesso que sentia até, uma certa “vergonha”.


Sei que muitos dos amigos, sentiam o mesmo que eu.
=-=


Embora Ilibados:

Contra factos não há argumentos

**********
Arvorados em "Exemplares"

Rio-me agora da desfaçatez da maioria dos acima sublinhados ao saberem que sabemos "inequívocamente", que o tiro lhes saiu pela culatra.

Sem moral do que quer que seja, “Alegadamente” assobiam para o lado

Lá dizia o Scolari: E o burro sou eu?



Desde muito novo, quando li aquilo que o Bocage disse quando pediu silêncio no salão,
para anunciar aos presentes;

"O PEIDO QUE AQUELA SENHORA DEU, NÃO FOI ELA, FUI EU"

Acreditei de imediato no Bocage, e na inocência da senhora


*******


E não é de admirar:


Caso não saibas, mesmo agora com mais de 70 de idade, continuo a acreditar nos governos, em Gambuzinos, e no Pai Natal.

 “Se recuarmos no tempo quase 50 anos"
(chegamos a Santa Margarida)

Quem não se lembra daquela famosa “prostiputa” que segundo diziam fazia a vida negra às outras, considerando-se a Privativa do Quartel, e já aqui referida no blogue?

Há dias que ouvíamos falar de tal personagem conhecida pela DENTOLAS.

Quando certa tarde com a Minha Secção, regressava de uma incursão pelas matas das redondezas, em bicha de pirilau e "atentos ao inimigo", descobrimos Esta, em plena actividade.

Certificamo-nos que era verdade o que diziam.
A Dentolas, não tinha “mãos” a medir.

Numa de rodízio, enquanto uns saiam de trás da moita apertando a fivela do cinto, outros entravam já com ele desapertado.

Para não sermos considerados empata f*, saímos de fininho
Porque recordo tal acontecimento? Pergunta o leitor.

É porque segundo uma certa justissa, tanto Eu como os demais camaradas do grupo, não podemos afirmar “nada”.

A Dentolas “se ainda existisse” poderia meter-me em tribunal.

Poderia dizer: PRUSTI.. quê? Viram-me a fazer algo, por detrás daquela moita? Apresentem provas !!!

Ai não? Então meta lá no escrito, em letras bem gordas e com aspas,

A-L-E-G-A-D-A-MENTE

(Caso não saiba; Sou uma senhora, sou virgem e imaculada)
Por falar em “Alegada mente"

A dias do Natal, “após alguns adiamentos” surgiu o desfecho dos tão badalados e “Alegados problemas de um certo clube”.

Tal como esperava,
Cada vez mais acredito na justiça, e na inocência dos visados.

Lá dizia o alentejano que foi às meninas, quando a polícia irrompeu BAR adentro, após “quando inquiridas” elas dizerem que tinham as mais diversas profissões…

NA QUERAM LÁ VER sôr guarda, QUE AFINAL, A PUTA SOU EU?

TAL TÁ A MOENGA!
Mas adivinho que não é tudo
- Infelizmente a pessoa que mais denunciou a pedofilia na Casa Pia, faleceu há poucos dias.
Deixou caminho aberto, para que gente sem vergonha, reapareça das trevas insistindo na sua inocência.
(A VER VAMOS)

- Um outro já condenado, anda à solta dando entrevistas, dizendo-se inocente, e a escolher o dia “talvez a hora” para se apresentar na  prisão.

- Outro, na maior desfaçatez de pasta em punho e ar circunspecto, oscila entre o Brasil e Portugal esperando talvez, que as acusações caduquem.

- Quanto ao já veterano inginheiro/escritor, que vive agora com os pés quase dentro d’água na miséria “um miserável”, já não bastava ter um amigo "que do nada" lhe oferecia guito até mais não, como agora tem mais um inocente benfeitor. A prima.
- No Metro de Lisboa, os auto-falantes com uma cadência de minutos, vão avisando o passageiro para ter cuidado com a carteira.
No caso de ser roubado, não deixe de fazer queixa à policia,
terminando com:
Assim se resolve o problema

No meu entender deveriam dizer alto e bom som:

Senhores Juízes, não soltem por favor os “reincidentes carteiristas” que a polícia prende “e vos entrega” todos os dias.
 
Temos hoje o que merecemos.

Num fiasco total, veja-se a cegada do pessoal de agora, tentando imitar numa organização desorganizada convocada pelos "Facebookes", aquilo que os avéques fizeram com algum sucesso.

Estou tentado a instalar finalmente esse programa, só para deixar meia-dúzia de Láiks e dezenas de Góstos

Repara na filmagem do cerco "ou Caixa" na emblemática Rotunda do Marquês, que termina com uma configuração quase semelhante a um coração, como que a polícia a dizer aos manifestantes,
(Y Love You)

Os poucos Coletes dispersos pela Cidade aconteceram, derivado talvez à fuga do cerco, culpa da escassez de polícias nesta operação "como podes confirmar nas imagens" onde só terá faltado, o que fechava o dito.

Esta manifestacão que segundo parece "foi autorizada" não foi o fracasso total.
Deu ao menos para ver,
A enorme liderdade de expressão concedida.
Lembrando a canção do Jorge Palma “deixa-me rir” repara na capa deste jornal de 22 de Dezembro. Aqui vemos em destaque, que a coisa “tá-se” a compor.

A constatação do alentejano está próxima.
1 Semana depois
Confirma-se que nova Toupeira atacou o Citius

Aproveito para realçar o que disse aquele cirurgião:

“A POPULAÇÃO ESTÁ ANESTESIADA”