quinta-feira, 20 de março de 2014

o EQUÍVOCO

FURRIEL CAMPOS


O Furriel Campos era, como deves recordar, o nosso furriel de Operações Especiais. Está visto que “na altura” para a porrada, estava pronto para dar e vender.

Mas entretanto a guerra acabou, e hoje na reforma, dedica-se a algo mais pacífico.

Além de grande entusiasta do BTT e do Auto-caravanismo, construiu há pouco tempo uma estufa onde pratica a agricultura biológica. Não satisfeito com tudo isso, dedica-se ainda à Avicultura e Cunicultura.

Camarada, leste muito bem… para os “gastos de casa”, o Campos também é Cunicultor.


Acabado de ter um desgosto nesse ramo, deixou de exercer essa actividade por uns tempos, e teve as instalações de quarentena cerca de três meses. Depois desse interregno, e após mais uma desinfestação retomou este seu hobby.

Entretanto, o casal Campos, ao abrigo das boas relações de vizinhança, e sempre que necessário, é seu costume prontificar-se, na interajuda. E por isso mesmo, conforme combinado, uma vez mais se deslocou a casa do vizinho que se tinha ausentado para o estrangeiro, para lhe ir tratar da criação. Verificou que tudo estava em conformidade, e sem querer, olhou para coelheira uma vez mais .


Reparou que na penumbra, se destacava ao fundo pelo seu tamanho, o imponente Coelho MACHO ?!! e logo pensou:
Como a minha coelha é solteira, e para reiniciar a actividade, vou trazê-la pra este selvagem a possuir. E se bem pensou, melhor o fez.

Apresentou a virgem ao matulão e para não ser considerado um  “empata Fo**s “ deixou-os a sós.

Nos dias seguintes  (melhor dizendo, 3 dias depois) foi buscar a sua Coelha. Aparentava cansaço e trouxe-a com todo o cuidado na esperança de “um mês depois” ver a sua prole correndo alegremente na divisória que lhes estava destinada, não deixando dormir a mamã nem a bicharada vizinha.

Umas semanas após, soube que outro vizinho, (aproveitando a fama do Tal Macho), levou também uma coelha pra lhe ser administrada a mesma terapêutica. Este vizinho “mais tarde” quando a foi buscar, confessou que reparou em algo estranho, mas que não valorizou. Pareceu-lhe ver algum pêlo espalhado pelo recinto e achou que o mesmo pudesse ter sido fruto do “ingrato” trabalho do animal. Teria andado à luta com a sua coelhinha? Ou será que o barrásco, ao praticar o coito sentiu calor, e sem ter casaco para despir, se descabelou?


Entretanto, após ter metido a coelha no seu renovado apartamento, o Amigo Campos preocupou-se com a alimentação do animal, "reforçando-a".
O tempo ia passando e “antes que o parto acontecesse” preparou o espaço, com palhinhas e não só. Teve em atenção todos os pormenores, pois não queria que faltasse nada aos futuros recém nascidos. Enfim… (preparou-lhes um autêntico enxoval).

Os dias iam passando e não notava alterações na barriguinha da futura mamã. Aí, começou a duvidar da virilidade do Cobridor. Será que de Macho só tem a fama? Ou ter-se-á enganado àcerca da última menstruação da coelha? É que sintomas de nova prole, pareciam não existir.


Os vizinhos chegaram, e rapidamente descobriram que os tais pêlos "descobertos" outrora, e  espalhados pelo chão, tinham afinal a razão de ser. Incrédulos, verificaram que entre eles, existiam 8 coelhinhos mortos.

Intrigados com esta descoberta, contaram o sucedido ao Campos, que ao ouvir tremenda tragédia, não quis acreditar. Será que o coelho vai receber o tal prémio prometido pelo Salazar ao 1º macho que gerar um filho?. Desconfiados, dirigiram-se à coelheira e descobriram toda a verdade.

Afinal, o Campos quando foi buscar a Sua Coelha que introduziu à socapa na “toca” do inimigo, por engano, acabou por trazer o INIMIGO.

Fiou-se no seu golpe de vista, confessou-me que “conhecia a pelugem do animal, que tinha uma espécie de risca nas costas de outra cor” e de tão certo que estava, nem reparou no “bilhete de identidade”. Só mais tarde descobriu, que o Macho possuía um fardamento semelhante. Devia ser a “tendência da moda” ...Pensou.

Mas este blogue não relata só desgraças… também dá a conhecer coisas lindas…  

Corrigido o erro, repetiram-se os procedimentos.
E hoje em dia para alegria do Campos, 6 pequenos “rabbites” brincam alegremente na sua coelheira, ignorando para já o seu cruel destino.

Se o coelho “sabia falar” não sei. Mas sei que já não posso ouvir falar esse nome, Coelho. Só sabemos, que o animal nem refilou quando o Campos lhe reforçou a dose: com couvinhas, cenourinhas, alfacinhas e não só….tudo da sua estufa e tudo BIOLÓGICO. 

Ainda por cima, é mais um coelho ingrato, sacana e sem escrúpulos, que existe neste País. De papinho cheio, em vez de agradecer o equívoco, vingou-se miseravelmente na quantidade de espermatozóides depositada naquela que desflorou.
Da 1ª vez, nasceram 8 criaturinhas que entretanto faleceram, e desta 2ª nasceram sómente meia dúzia. Para sua defesa, não poderá desculpar-se com a crise, nem com a troika. Acho que foi pura SACANAGEM.

Faço votos para que
SEJA PAPADO NESTA QUADRA FESTIVA DA PÁSCOA QUE SE AVIZINHA.
CUELHO PRÓTAXO JÁ
(É este, o meu grito de revolta )





-Santa ignorância a Minha: desconhecia que além dos Coelhos e Coelhas, existiam Coelhos MACHOS

-Imagino que o que Ele chama de “coelho MACHO” seja afinal aquele brutamontes que leva tudo à frente, cujo filho também pode ser conhecido pelo “camisa rota”.


n.d.r. Ainda bem para a Coelha que os coelhinhos existem. Fica assim descartada a hipótese de lhe chamarem Lésbica ou homosexual, uma vez que existem pessoas que poderiam testemunhar, o ter estado “mesmo que por poucas horas” acompanhada de outra coelha predisposta a ser seduzida.
                                           
                                                                                                                               Deste texto teve conhecimento, 
                                                                                                                                    o arguido.


3 comentários:

  1. Se os protagonistas da confusão, tivessem roupagens de cores diferenciadas como os "comilões"da imagem, talvez o episódio tivesse outros contornos, ou até não teria ocorrido (?). Como aconteceu, e embora já no "pós guerra", a sua inclusão neste blogue tem perfeito enquadramento, em minha opinião.

    ResponderEliminar
  2. Amigo, mesmo que fosse um preto e um branco, não sei se não acontecia o mesmo.
    É um caso perdido.

    Isto é tudo derivado ao CACIMBO em demasia....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amigos, Pimenta e Campos: Foi uma agrável surpresa encontrar este espaço. Ao fim de 46 anos !!, tem sido um relembrar de alguns factos. Eu sou um dos Furrieis, que foram reforçar o vosso Bat. Fomos da Canga para a rede, e intervensão.O Campos, já era careca, ou melhor tinha pouco cabelo ! Fomos os dois de Fiat 600 até às Quedas do Duque de Bragança, Malange, Salazar Nova Lisboa , etc.. Tenho uma ou outra fotografia juntos.Se for possível arranjares o contacto do Criador de coelhos `mansos´envia-me .Obrigado, um grande abraço, e um BOM ANO.A.Vilela

      Eliminar