domingo, 17 de fevereiro de 2013

Tenho 1 parafuso a menos?..Desculpa!..tenho é 2 a mais -(3/3)

Finalmente a Fisioterapia
No Hospital do Luso deram-me nova Guia de marcha.
Graças a Deus, que hoje não apareceram as freiras cuja prioridade me impediram de viajar na semana passada.

 Apanhei boleia num Dakota que transportava um grupo de pára-quedistas acabados de fazer uma operação nas matas do Katói.
Exactamente este o Dakota (lado esquerdo da foto) 

Quando entrei no avião deparei-me com uma confusão geral. Reparei que os Paraquadistas depois de lançados enrolam o material à balda, cujo volume aumenta desmesuradamente. Os bancos estavam totalmente ocupados com páraquedas. Assim, entramos quase de gatas e viajamos deitados entre os ditos e o tecto do avião. Embora a distância em linha recta entre o aeroporto do Luso e o de Luanda, não chegue a 1000 Km para mim pareceu uma eternidade.

No aeroporto esperava-nos uma ambulância que nos transportou para o Hospital Militar de Luanda. Fui consultado à chegada por um médico de clínica geral, um tal Doutor Pimenta, que estava acompanhado de alguém com o mesmo apelido. Acharam graça ao trio "PIMENTA" que se formou, e sem haver parentesco nem eu pedir nada, “simpaticamente” escreveu na guia de marcha (no canto superior esquerdo e na diagonal), "dispensado de fazer serviços". Agradeci e pensei: já me safei….

Depois da consulta fui levado para o D.A.A. (Depósito de Adidos de Angola), onde fiquei a pertencer.
  

No D.A.A. um furriel chico “Marques” também conhecido pelo bom sacana, deu-me as boas vindas. Quase de imediato descobri que a minha chegada para ele não era surpresa, pois até já me tinha escalado para fazer serviço já no próximo fim-de-semana.
Disse-lhe que não podia porque estava dispensado de fazer serviços.
Não acreditando, pediu-me a guia e leu a anotação. Vi que ficou danado, mas sorriu, porque sabia que na segunda-feira Eu ia ser presente ao médico especialista. Disse-me que era um ortopedista que “pela experiência” ia alterar a indicação que o médico de clínica geral escreveu.
Na manhã seguinte, saiu na ordem de serviço...

E afinal parece que o gajo era bruxo.

Na segunda-feira, o médico ortopedista perguntou-me quem escreveu aquela observação e contrapôs: Errado, o Furriel até deve exercitar os braços. E mais não disse. Pensei: O que é bom, acaba depressa.


Saí do consultório, e fiquei a saber quando fui à secretaria do Hospital buscar a guia, que o médico alterou ligeiramente a escrita. “Fez uma chamada”, e acrescentou por cima da frase, a palavratodos”, ou seja: Não pode fazer “TODOS” serviços. Foi o Cabo Escriturário que me alertou desse facto, e perguntou:

O meu Furriel, quer que o “sáfe”?   …CONCERTEZA nosso cabo, mas tenha cuidado com o que vai fazer.

Ok Furriel, vamos tentar. E em vez de agrafar a folha de presença das futuras consultas por detrás da guia, agrafou-a pela frente com três agrafos formando um triângulo, que tapou a palavra “todos”.
Com o coração nas mãos fingindo que nada sabia, cheguei ao quartel, e o esperto do Marques pediu-me a guia. Ao não ver nenhuma alteração “pois não descobrindo a maróska” perguntou-me: Quem é o teu padrinho?



E assim me safei todo o tempo que lá estive, de ser escalado para serviços. As idas ao tratamento iam acontecendo pela manhã, mas "no início" de tarde tinha de marcar presença no Quartel e só à noite é que ia para a cidade, para a pensão onde estava hospedado. A partir de certa altura "sem dar satisfações ao tal Marques" pedi ao comandante para me dispensar das presenças de tarde, ao que acedeu e agradeci. Mas entretanto:



No fim de uma tarde no Quartel, cruzei-me com o furriel Marques que me esperava no bar dos Sargentos. Disse: Ó Pá, poderás ter esses problemas físicos mas com certeza que não tens problemas na língua. Amanhã estás escalado para dares uma aula de R.D.M. (Regulamento de Disciplina Militar) e de imediato respondi  que não dava.
Logo após pensei melhor e “sem lhe dizer” resolvi colaborar, até porque estava farto de não fazer nada.

Mas o azar aconteceu:



No dia seguinte por ironia...acordei tardíssimo.
Sem perder tempo para apanhar o Machimbombo chamei rapidamente um táxi, e rumei ao Quartel para dar a aula. Quando cheguei, fui ter com o Marques para “pedir desculpas pelo atraso” mas o sacana respondeu-me: Vai pedir desculpa mas é ao Comandante da Companhia, porque já participei de ti.



Assim fiz.. Falei de imediato com o Capitão, mas não me livrei de responder ao inquérito. Como acreditaram na minha versão "de querer dar a aula", o Capitão retirou a participação e ficou definido que seria punido com...  5 sargentos de dia à Benfica.

Iam ser com certeza, cumpridos um a um, e aos fins-de-semana. Como Eu previa o Marques (que nunca me topou  desde que sugeri que ia mudar o meu nome para não pensarem que éramos parentes) ficou contente e disse-me: oi, Domingo estás a alinhar. Certo?

Mas por ironia do destino, vim a saber no dia seguinte, que o meu Batalhão tinha acabado de chegar ao Grafanil para embarcarmos rumo à Metrópole. Confirmei a veracidade da notícia e rapidamente fui à secretaria falar com o Sargento do D.A.A. Sem referir nada do acontecido, pedi que me desse Guia de Marcha, porque o meu pessoal tinha chegado ao Grafanil e não fazia sentido Eu permanecer Adido.



Em pouco tempo tinha na mão a dita Guia. Pensei falar com o Marques para descobrir a falcatrua, mas calei-me pois a mesma técnica poderia servir um próximo.



          (pode ser que este artista, um dia venha a ler este Blogue, e repare que outros Marques se levantam)



Mais tarde já na Vida Civil, fui operado através da Caixa da A.P.T. (The Anglo-Portuguese Telephone Cª Ltª) ao braço direito no Hospital de Santa Maria no Porto. Aí vim a saber que afinal as fortes dores que senti após o acidente, tinham razão de ser. Nas radiografias descobriu-se que a cabeça do úmero que devia parecer uma esfera, tinha afinal o aspecto de duas metades desalinhadas, sinal que tinha partido e auto-soldado (de esguelha).  



  
E mais não digo.....PRONTO


1 comentário:

  1. Se alguem souber...

    Gostava de conhecer a origem da expressão:
    (Sargento de dia à Benfica)

    ResponderEliminar