sábado, 28 de abril de 2012

Se bem me lembro (O TREMOR DE TERRA)


Estávamos em Abrantes, quando houve o tremor de terra de 1969.

Tínhamos sabido nessa dia, quem seria o grupo que connosco ia para o Ultramar. Depois de uma instrução nocturna, procedeu-se ao baptismo de guerra no balneário da caserna com uma penicada de água pela cabeça abaixo de cada um.
Decorria a “festa”, quando apareceu um Sargento que zangado gritava para pararmos, pois a algazarra era tanta, que até a caserna abanava.

Respeitosamente todos se calaram, dando assim para notar que estava a acontecer nesse instante, um tremor de terra.
Escusado será dizer, que a debandada foi geral. Todo o mundo fugiu para a rua, onde Eu, “prensado”, desci as escadas da caserna no meio da multidão, sem pôr os pés no chão.

Hoje, não recordo o nome daquele que (estando na rua e em contracorrente), subiu as escadas a muito custo e foi refugiar-se dentro das casas de banho para se sentir mais seguro.

Sem comentários:

Enviar um comentário